Skip to main content
Arquivo

EVIL LIVE FESTIVAL 2024

By Novembro 20, 2023Julho 2nd, 2024No Comments12 min read
EvilLive
EvilLive

29 e 30 Junho 2024 – MEO Arena (Lisboa)
Abertura de Portas: 16h30
Início do Espetáculo: 17h15

Preço Bilhetes

Bilhete diário: 65 euros
Passe 2 dias: 115 euros

Classificação

M/6  anos

Comprar Bilhete

Ticketline
MEO Blueticket

Com a presença de mais duas bandas de renome internacional, o EVIL LIVE FESTIVAL promete ser um evento memorável que celebra a diversidade e a paixão pela música pesada.

KATATONIA e EMPIRE STATE BASTARD são as derradeiras confirmações para o cartaz da segunda edição do EVILLIVƎ FESTIVAL, que se encontra agora oficialmente encerrado. Encabeçado pelo lendário KERRY KING e pelos ícones de uma nova geração AVENGED SEVENFOLD, e contando também com a participação de nomes tão influentes como MEGADETH, SUICIDAL TENDENCIES ou MACHINE HEAD, entre outros, este alinhamento promete uma experiência inesquecível para todos os amantes do rock pesado e metal que, nos próximos dias 29 e 30 de Junho, marcarem presença na MEO Arena, em Lisboa.

Os suecos KATATONIA completam o cartaz do primeiro dia da edição de 2024 do muito esperado EVILLIVƎ FESTIVAL, 29 de Junho, que conta também com a participação de KERRY KING, MACHINE HEAD, WOLFMOTHER, JILUKA e MEN EATER. Os britânicos EMPIRE STATE BASTARD, por seu lado, sobem ao palco no segundo dia do evento, 30 de Junho, juntando-se aos AVENGED SEVENFOLD, MEGADETH, SUICIDAL TENDENCIES, ELECTRIC CALLBOY e W.A.K.O..

Nome essencial do metal dos 90s, os suecos KATATONIA cresceram muito desde o momento em que Jonas Renkse e Anders Nyström mostraram o seu black/doom de contornos góticos ao mundo. Evoluíram para tão longe das suas raízes, e o que fazem é tão próprio, que são detentores de um estilo individual, impossível de rotular de forma estanque. Fala-se neles e vêm à cabeça os leads melancólicos, carregados de delay, a arrebatadora parede de guitarras, a secção rítmica sólida, o registo embargado de Renkse e os enormes refrões, revelando a sensibilidade melódica irresistível que premeia a sua música. Coisa cada vez mais rara no mundo da música pesada, estes suecos têm também uma capacidade inata para escrever grandes canções. «Teargas», «Criminals», «Ghost Of The Sun», «I Am Nothing», «Evidence», «I Break» e «For My Demons» são apenas alguns – a lista de temas, daqueles que se colam ao córtex cerebral do ouvinte para nunca mais o voltarem a largar, todos cheios de emoções à flor da pele e melancolia latente, não é nada difícil de elaborar.

Chamar EMPIRE STATE BASTARD a uma banda é, definitivamente, uma declaração de intenções, e a dupla formada por Simon Neil, dos Biffy Clyro, e Mike Vennart, dos Oceansize e guitarrista ao vivo dos Biffy Clyro, consegue fazer pleno jus à designação. Apoiada em riffs bem contundentes, ritmos de quebrar o pescoço e vocalizações ferozes, a dupla britânica criou um álbum demolidor, o aplaudido «Rivers Of Heresy», do ano passado, e, contando com uma prestação totalmente devastadora do lendário Dave Lombardo, tratou de explorar quase todas as fendas obscuras do metal e das extremidades sónicas que lhe estão adjacentes. Com a formação a ficar completa com os préstimos de Naomi Macleod, dos Bitch Falcon, o quarteto fez-se rapidamente à estrada e, nos meses que passaram desde então, assinaram prestações intimistas e subiram ao palco em festivais como o Download, o Hellfest e o ArcTangent, assinando atuações arrebatadoras, que a Kerrang! descreveu como ”a definição de uma barulheira cataclísmica”.

Após uma edição inaugural muitíssimo bem sucedida, e com 2024 a afirmar-se desde já como um ano de consolidação e crescimento, o EVILLIVE FESTIVAL vai regressar à MEO Arena, em Lisboa, a 29 e 30 de Junho – e quem melhor que o lendário KERRY KING para encabeçar o primeiro dia do evento? O mítico fundador e guitarrista das lendas do thrash regressa a Portugal com o seu novo projeto em nome próprio, descrito pelo próprio como “uma extensão dos Slayer”, que promete um concerto para mais tarde recordar.

Na bagagem, KERRY KING traz não só clássicos intemporais como são os casos de «Raining Blood» e «Angel Of Death», mas também os temas contidos na demolidora estreia «From Hell I Rise», que tem data de edição apontada para o dia 17 de Maio através da emergente Reigning Phoenix Music. Em palco, como em estúdio, o guitarrista californiano será acompanhado por uma seleção estelar de músicos com créditos firmados na música extrema: Paul Bostaph, dos Slayer, na bateria; Phil Demmel, ex-Machine Head e Vio-lence, na guitarra; Kyle Sanders, ex-Hellyeah, no baixo; e ainda Mark Osegueda, dos Death Angel, na voz.

KERRY KING e a sua super-banda encabeçam assim o alinhamento do primeiro dia da edição de 2024 do EVILLIVE FESTIVAL, 29 de Junho, que conta também com a participação já confirmada dos MACHINE HEAD, WOLFMOTHER, JILUKA e MEN EATER. Os AVENGED SEVENFOLD, MEGADETH, SUICIDAL TENDENCIES, ELECTRIC CALLBOY e W.A.K.O. sobem ao palco no segundo dia do evento, 30 de Junho.

Recorde-se que, anteriormente anunciados para atuar na MEO Arena no dia 30 de Julho, os norte-americanos CORROSION OF CONFORMITY viram-se forçados a cancelar a sua digressão europeia de Verão e, por consequência, o concerto no EVILLIVE FESTIVAL. “É com profundo pesar, e devido a acontecimentos fora do nosso controlo, que temos de anunciar o cancelamento das nossas datas europeias de Junho e Julho. Embora saibamos que a situação não é a ideal, vamos trabalhar com os promotores para remarcar as datas o mais rapidamente possível. Obrigado pela compreensão, vemo-nos em breve”, declara a banda numa mensagem dirigida aos fãs.

Uma das referências do thrash/core/metal californiano, os lendários SUICIDAL TENDENCIES; um dos porta-estandartes do rock com sangue na guelra, os WOLFMOTHER; e ainda duas consagradas bandas nacionais, MEN EATER e W.A.K.O., ambas a protagonizarem muito desejados regressos aos palcos. Depois de, em Novembro do ano passado, ter revelado as primeiras atrações para a segunda edição do EVIL LIVE FESTIVAL, a organização confirma a presença de mais quatro nomes de peso num elenco que, nos dias 29 e 30 de Junho, vai transformar a MEO Arena, em Lisboa, num local de celebração da força do riff e das guitarras elétricas – em todas as suas vertentes.

Os WOLFMOTHER e MEN EATER juntam-se assim aos MACHINE HEAD e JILUKA no alinhamento do primeiro dia do evento, 29 de Junho, com os SUICIDAL TENDENCIES e WAKO a subirem ao palco no segundo dia de concertos, 30 de Junho, que vai ser encabeçado pelos AVENGED SEVENFOLD e fica completo com os MEGADETH, ELECTRIC CALLBOY e CORROSION OF CONFORMITY.

Liderados pelo sempre intrépido Mike Muir, os SUICIDAL TENDENCIES, são o exemplo perfeito de uma banda de crossover thrash surgida nos 80s e servem um som enérgico e agressivo que mistura elementos de punk, hardcore e thrash. Ao longo das últimas quatro décadas, incorporaram sons funk, skate punk e até rap na sua descarga, com os agora clássicos «Lights… Camera… Revolution!» e «The Art of Rebellion» a serem particularmente bem recebidos pelos fãs e críticos. Desde então, com Muir como único membro constante ao longo dos anos, continuaram sempre a lançar música nova, mantendo sua atitude rebelde e crítica.

Os WOLFMOTHER evocam os anos 60 e 70, com uma sonoridade explicitamente rock’n’roll que traz de imediato à memória os melhores anos de pedras basilares do cânone roqueiro como Deep Purple, Led Zeppelin e Black Sabbath. Em 2004, a banda australiana liderada por Andrew Stockdale chamou a atenção com o seu estilo retro e letras vibrantes; um ano depois, com o LP de estreia autointitulado, transformaram-se num sucesso global e foram aclamados pela muito inteligente abordagem contemporânea ao rock clássico, limada nos seguintes «Cosmic Egg», «New Crown», «Victorius», «Rock’n’Roll Baby» e também no mais recente «Rock Out», de 2021.

Uns sete longos anos de silêncio desde a última vez que pisaram um palco e doze desde a última vez que estiveram em estúdio, os MEN EATER regressaram ao ativo e, já na reta final de 2023, surpreenderam todos com um álbum homónimo que se revelou a verdadeira personificação da maturidade e versatilidade de um grupo de músicos que não pararam de crescer. A atmosfera pesada que sempre os acompanhou mantém-se intocada, tal como a sua assinatura, destiladas num conjunto de músicas tão densas e fortes que podem deixar o ouvinte sem fôlego.

Já com mais de duas décadas de existência e centenas de atuações nos ombros, algumas delas em festivais de Verão espalhados por todo o país e também em Espanha e Inglaterra, os W.A.K.O. são já reconhecidos e respeitados como uma das maiores bandas de metal moderno em Portugal. Como tudo o que é bom acaba sempre, escolheram o EVIL LIVE FESTIVAL para colocarem o ponto final na sua carreira e despedirem-se dos fãs, com um espetáculo que, garantem, será “único e exclusivo”, em homenagem ao percurso que agora encerram.

Um dos nomes mais acessíveis e bem-sucedidos saídos do movimento metalcore que entrou em ebulição no início do séc. XXI, os AVENGED SEVENFOLD regressam finalmente ao nosso país para encabeçar o EVIL LIVE FESTIVAL a 30 de Junho, mais de uma década depois de nos terem visitado pela última vez. Entretanto, sofreram mudanças, tanto estilísticas como internas, e ascenderam a um dos lugares de destaque no panteão do metal moderno. Pelo caminho, recolheram discos de ouro e platina, com «Life Is But A Dream…» a marcar o regresso às edições em Junho deste ano.

No mesmo dia, 30 de Junho, sobem ao palco os MEGADETH, que trazem pela primeira vez ao nosso país os temas do novo «The Sick, The Dying… And The Dead!» e um repertório de clássicos transversal a várias gerações. Formados em 1983 pelo guitarrista e vocalista Dave Mustaine, são uma das bandas de thrash mais bem-sucedidas dos 80s e, com um som implacável, assinaram vários discos clássicos. O «Peace Sells… But Who’s Buying?», o «Rust In Peace» e o «Countdown To Extinction» são marcos de todo um estilo e venderam milhões de cópias.

Também para o segundo dia do EVIL LIVE FESTIVAL, 30 de Junho, está já confirmada a presença dos ELECTRIC CALLBOY e dos CORROSION OF CONFIRMITY. Com mais de 11 milhões de visualizações de alguns singles no YouTube, os primeiros recuperam a diversão despreocupada da música ao vivo com uma colorida festança de metalcore, vertente electronicore, fulminante; os segundos, andam há quatro décadas a servir alguns dos licks e riffs mais orelhudos de que existe memória na história da música pesada e vão voltar aos palcos no próximo ano com aquele que será já o seu 11º álbum de estúdio.

Depois de quase uma década afastados dos festivais de Verão, os MACHINE HEAD ensaiaram um regresso ao formato no ano passado e, em 2024, vão subir ao palco do EVIL LIVE FESTIVAL logo na sua noite inaugural. Mais fortes do que nunca, Robb Flynn e companhia vão trazer na bagagem os temas do muito aplaudido «Øf Kingdøm And Crøwn» e, sobretudo, os habituais petardos capazes de colocarem plateias num frenesim. Também a 29 de Junho de 2024, primeiro dia do EVIL LIVE FESTIVAL, está já garantida a estreia em solo nacional dos JILUKA, grupo japonês de metal e reverenciado como um dos mais fortes porta-estandartes do movimento visual kei.

HORÁRIOS

EvilLive Horarios 2024

BILHETES

Locais de Venda: Ticketline e MEO Blueticket.
Lojas: FNAC, FNAC Online, Worten, El Corte Inglés, ABEP e Unkind.pt.
Internacional: Masqueticket.

LIGAÇÕES